quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Preguiça...

Quem foi o Autor deste Poema?

Não há i favo de mel
Tão doce como a preguiça,
É tão desenfadadiça
Que bom pomar nem vergel!
Noutro dia, um meu amigo
E also bradou comigo,
Porque durmo trás do lar,
Na cinza, que é o acertar,
Porque diz o verbo antigo:
«em cinza te hás-de tornar!»
Melhor é ser preguiçoso,
Que homem negociado;
Porque quem for repousado
Não será malicioso,
Mas será homem de bem;
Não dirá mal de ninguém,
Todo o tempo que dormir,
Nem madrugará  a aquerir,
Por haver o que outrem tem.
Venha cá, senhor juiz,
E dir-vos-ei a que venho,
Porque a preguiça que tenho
Faz de mim uma boiz.
Eu tenho uns três irmãos;
Um deles é polas mãos
Mui valente esgrimidor;
O outro não há em cristãos 
Tão doido homem de amor
E somos quatro comigo!
Preguiça é o meu fado!
Meu pai, senhor, é finado,
Sem nos ficar nem um figo,
Senão um asno pelado!
vêm cá todos à audiença,
Porque temos diferença,
Qual de nós o há-de herdar,
O esgrimidor quere-nos matar,
O outro diz que é sua a herança,
E lhe pertence por bailar!
Eu não posso já falar,
De preguiça, meu senhor...
Eis i vem o bailador!
Eu quero-me aqui deitar!...

12 comentários:

Maria Alice Marques disse...

Olá boa noite, gostei do poema, mas gostaria de saber quem é o autor!
Cumprimentos
Alice Marques

Nina disse...

O maior dramaturgo que o nosso país já viu...
e o de nuestros hermanos, já que também escreveu em Castelhano-há quem diga por lá que é o pai da dramaturgia espanhola, juntamente com um espanhol, de seu nome Juan del Encina.

(este desafio fez-me sorrir, porque há 2 dias pus de lado tudo o que tenho dele, sobre a obra que leccionamos no 9º, para emprestar a uma colega:) E que obra! Os miúdos adoram-na pela quantidade de disparates que por lá se dizem...)

Portei-me bem! Não disse tudo, por isso já não vou para o Inferno.:)
beijocas

ELEMENTO MUSICAL disse...

O engraçado é que submeti este texto à pesquisa do google e adivinhem onde fui parar? Ao blog "CASTANHEIRA PERA"
:)

M. disse...

O pai do teatro:)

Rui da Bica disse...

Sabem que ele casou com uma bezerra branca ? ...
Muito ligado a Barcelos, mas disputado por Guimarães e até Lisboa ! Era uma auto ridade ! Aplicava autos a torto e a direito. Muito ligado ao Inferno e ao diabo e também aos barcos e barcas!
.

Fernando Imaregna disse...

Olá...obrigado pelo comentário e a visita em meu blog...
Como sou extremamente curioso com as "coisas" que ainda não conhecia, tb andei pesquisando...
São trechos de uma peça de Gil Vicente né ? " Das Farças" ...com a colaboração de José Victorino Barreto e J.C.Monteiro...hum rum...

Tenha um excelente fim de dia...Abraços fraternos

Castanheira Pera disse...

Maria Alice Marques.
Trata-se como pode verificar pelos comentários da Nina, M., Rui da Bica e o Fernando Imaregna de uma Farsa de Gil Vicente. Esta Farsa por ser muito extensa apenas publiquei uma parte da mesma.
Cumprimentos para si também e obrigado pela visita.

Castanheira Pera disse...

Nina.
Concordo contigo. E portou-se lindamente, dando hipótese aos outros visitantes.
Obrigado pelo comentário.

Castanheira Pera disse...

ELEMENTO MUSICAL.
Se tivesse procurado pelo titulo ou por O Juiz da Beira, de certeza que iria encontrar. O Rui da Bica deu excelentes pistas.
Um abraço.

Castanheira Pera disse...

M.
Exactamente.

Castanheira Pera disse...

Rui da Bica.
Que posso eu responder ao seu comentário?
Apenas uma coisa. Quem sabe, sabe.
Abraço.

Castanheira Pera disse...

Fernando Imaregna.
Depois do comentário do ELEMENTO MUSICAL, também eu fui pesquisar para ver se esta farsa se encontrava na net. E cheguei à conclusão que na net há de tudo com na farmácia. Para mim esta frase está errada.
Um abraço.

About

.