sábado, 29 de outubro de 2011

A Língua Portuguesa é Muito Traiçoeira...

Um homem resolveu construir uma nora para um poço que tinha junto da sua casa. Mas queria uma nora diferente de todas as que conhecia. E para isso resolveu construí-la com as suas próprias mãos usando os materiais mais vulgares e do tipo Prata da Casa. Construiu a roda e todas as peças indispensáveis para o funcionamento do engenho. Todas menos os alcatruzes por não ter o material necessário para o seu fabrico. Uns dias depois ao passar junto ao Matadouro Municipal, reparou num monte de cornos de boi nas traseiras do Matadouro. Como a nora ocupava de momento os seus pensamentos, parou olhando o monte dos cornos e de repente teve uma ideia. Aproveitar os ditos para servirem de alcatruzes no seu engenho. Voltou a casa e pegando no tractor dirigiu-se ao Matadouro e carregou todos os cornos que havia por ali. Regressando a casa, lá terminou o seu evento.
Um mês depois recebeu a visita da comadre Rosalina que o foi visitar. Como não estava em casa esta foi recebida pela comadre que depois de uma prolongada conversa resolve mostrar as habilidades do marido, mostrando à comadre o poço. Depois de observar bem o aparelho a comadre Rosalina exclama: - Incrível, que ideia fantástica! - Qual foi a cabeça que teve esta ideia genial?


- Ó comadre Rosalina, tudo isso que vê aí, saiu da cabeça do meu marido!

12 comentários:

L.O.L. disse...

É como diz no título. eheheheheheh.

Desejo-lhe um bom fim de semana;)

Catarina disse...

Ahahaah!

Luís Coelho disse...

Os cornos eram da nora.
Não tem relação com o inventor.
Manda fotos que essa obra é digna de ser vista e partilhada, a menos que haja por aí quem queira fazer cópia ilegal.

edumanes disse...

Falando em comadre, logo faz lembrar o Alentejo.
Como é possível um alentejano carregar tantos cornos?
Deve haver algum equívoco
A não ser que, o homem,resida no Alentejo, mas não alentejano.
Também há a hipótese de poder ser degenerado.
Seja como for. O homem conseguiu construir uma nora com muitos cornos.
Está bem apanhada, sim senhor.

Desejos de um bom fim de semana.
Um abraço
Eduardo.

Daniel disse...

Esta fez-me lembrar outra anedota.

Estava um nevoeiro imenso. O marido guiava com dificuldade. Ao lado a mulher. Ele diz: "não vejo a ponta dum corno", ao qual a mulher replica: "orienta-te pela outra".

Rui da Bica disse...

:)))))))))))))))))))))
Grande geringonça !!!
.

Rui da Bica disse...

:)))))))))))))))))))))
Grande geringonça !!!
.

Rui da Bica disse...

:)))))))))))))))))))))
Grande geringonça !!!
.

L.O.L. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
edumanes disse...

Que engenhoca mais esquisita saiu da cabeça do marido da amiga da comadre Rosalina.
Aquela é que é dita nora dos cornos?

marciagrega disse...

Olá! Vim retribuir sua visita!
Também estou te seguindo...

Um abraço!

marciagrega disse...

Te convido para uma festinha em meu blog que comemora 2 aninhos!

Hoje é dia de festa e você é convidado: http://marciagrega.blogspot.com/2011/10/hoje-e-dia-de-festa-aqui-no-blog.html

About

.