quinta-feira, 11 de agosto de 2011

A Decadência do Ser Humano?


Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança:
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança:
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem (se algum houve) as saudades.

O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

E afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto,
Que não se muda já como soía.

Para Ver Click na Imagem em Baixo...





8 comentários:

L.O.L. disse...

Um dos sonetos mais conhecidos de Camões. :)))

http://ocantinhodomestre.blogspot.com/2011/08/desafio-musical-n-9.html

Tite disse...

Gosto do texto e da música do José Mário Branco.

Não gosto do novo cartão. Será que vamos mesmo chegar aí?

Deus nos proteja.

L.O.L. disse...

Cliquei agora no link. Um futuro indesejado por nós todos. Mas pelo andar da carruagem......

folha seca disse...

Caro Teófilo
Quem está a fazer este cartões, não vai ter mãos a medir.
Excelente o poema.
Abraço

Teófilo Silva disse...

L.O.L.

É mesmo um dos bons poemas de Camões.

Mas há uma certa relação entre este poema e o Link escondido no Gif acima.

Por lapso, esqueci de avisar para clicarem na imagem.

Um abraço.

Teófilo Silva disse...

Tite.

Infelizmente tudo indica que sim. Deus está saturado de todas as barbaridades cometidas pelo homem. E esta desumanidade só vai terminar quando o salário do pecado for pago a toda a humanidade.

Junto-me a si no pedido: DEUS NOS PROTEJA.

Teófilo Silva disse...

L.O.L.

Pelo andar da carruagem dá para ver quem lá vai dentro.
E pode crer que dentro dela vai o Diabo e todos os seus discípulos.

Um abraço.

Teófilo Silva disse...

folha seca

Infelizmente tenho de lhe dar razão.

Um belo poema De Camões.

Um abraço.

About

.