segunda-feira, 5 de julho de 2010

Antigamente era assim no Bairro Alto..

Bairro Alto com seus recantos de entulho,

e cenas de barracada,

com otários a entrarem no embrulho

das misses de perna alçáda.

P'ra contentar os camelos

Há passagem de modelos

pelas vielas rancolhas...

passam cochas e carecas,

altas baixas e marrecas,

magras gordas e zarolhas.


Andam turistas, e zés robertos,

opurtunistas a enganar chicos espertos.

E muitas fedelhas, de fraco estílo,

e burras velhas, a precisarem de asílo.


Bairro Alto velha escola de cultura,

e de caça desportiva,

com pielas ciumentos à procura,

Das mulas da corporativa.


Nesse bairro tão catita,

anda tudo atrás da guita,

a gamar que até consola,

mas quando a rusga aparece

à concerto em cacetete,

E tudo vai de dar à sola.


Andam turistas e Zé robertos

opurtunístas a enganarem

Chicos espertos,

E muitas fedelhas

De fraco estilo

E burras velhas

A precisarem de asílo.

5 comentários:

polittikus disse...

Bairoo alto esse local sagrado de bezanas e erudismo...

Fê-blue bird disse...

anda tudo atrás da guita,

a gamar que até consola,


Parabéns pela inspiração ;-)

Abraço

Teófilo Silva disse...

Sempre gostei deste Bairro! Morei lá durante 5 anos na Rua do Norte e frequentei um cinema que existia ali, se bem me lembro, na Calçado do Combro.

Mary Jo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mary Jo disse...

Tenho pena de não ir lá mais vezes...
É um lugar único no mundo em que os fados se misturam com os afectos, os afectos com as pessoas e as pessoas com a comida... ADORO!
bjs

About

.